Ontem em Campinas participamos de uma manifestação que é parte da campanha #racismotododia. Uma das últimas cidades a aceitar a “abolição” da escravidão, Campinas, era conhecida por ser a cidade dos castigos, local para onde eram enviados os escravos que tivessem por qualquer motivo desagradando seus senhores.

O racismo é estrutural e endêmico, faz parte do modo como se estruturam as relações sociais no Brasil e por isso as condutas racistas normalemente são naturalizadas. Essa naturalização e relativização das praticas racistas, sejam as explicitas, sejam as sutis, são conivência com uma sociedade que marginaliza e mata a maior parte da sua população. Por isso, a mensagem da campanha é: SE O ESTABELECIMENTO É RACISTA, NÃO COMPRE!

É muito importante refletir sobre essa situação. O racismo é um elemento que faz parte do próprio modo com que historicamente se estruturam as relações sociais no Brasil, e portanto, não se compreende o Brasil, em seus aspectos políticos, econômicos e até mesmo jurídicos, sem a análise do racismo. A luta contra o racismo deve ser permanente.

Contamos com a colaboração de todos e todas para divulgação da campanha e outras convocações da luta antiracista.

Para ler o relato completo do caso acesse o blogueiras negras.