Nos últimos dias temos falado sobre a tentativa da Secretaria Municipal de Educação de fechar turmas da Educação de Jovens e Adultos. Na sessão de ontem abordei o caso da CEMEFEJA Pierre Bonhomme, onde a prefeitura quer fechar uma sala da Educação de Jovens e Adultos. Além da redução da sala, a Secretaria de Educação também indicou a multisseriação de Turmas para 2020, que, em resumo, é a junção em uma mesma turma de alunos de séries díspares.


O curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA), da CEMEFEJA Pierre Bonhomme, tem grande experiência em educação de jovens e adultos, incluindo o atendimento a pessoas com deficiência. Os resultados positivos conquistados se verifica por diversos indicadores, como a premiação de trabalhos desenvolvidos pela unidade. A preocupação da equipe se dá desde o acesso, permanência e sucesso destes estudantes, como também, no intuito de propiciar uma formação que lhes possibilite realizar seus projetos de vida.


Não bastasse o problema da decisão em si, a ausência de diálogo da prefeitura com a Comunidade Escolar acirrou ainda mais a gravidade do equívoco dessas medidas. Tendo isso em vista apresentei na sessão de ontem um requerimento questionando o governo sobre o fechamento de turmas e a Multisseriação à partir de 2020.


No documento cobramos respostas sobre o respeito a princípios de gestão democrática da escola e ao Plano Municipal de Educação, já que há fortes indícios de que os mesmos foram desrespeitados. Também questionamos a gestão municipal sobre os dados que embasaram tal decisão, e sobre planos da Secretaria para divulgar as matrículas e combater a evasão escolar.


Pretendemos com isso fortalecer a resposta da comunidade escolar e da população que se engajou contra mais esse arbítrio do governo Jonas. Sigamos pressionando para que as turmas da EJA não sofram redução.