Na madrugada de 1º de Maio, um prédio onde funcionava uma ocupação em São Paulo desabou após incêndio. O fato gerou uma onda de desinformação e calúnias sobre o MTST e seu coordenador e pré-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos.

O MTST não era o responsável pela ocupação, mas presta total solidariedade às famílias atingidas e repudia a criminalização dos movimentos sociais e da luta por moradia no Brasil.

O direito constitucional à moradia é uma luta que abraça várias outras lutas por justiça social.

Guilherme Boulos – Por que ocupamos?

Na madrugada de 1º de Maio, um prédio onde funcionava uma ocupação em São Paulo desabou após incêndio. O fato gerou uma onda de desinformação e calúnias sobre o MTST e seu coordenador e pré-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos.O MTST não era o responsável pela ocupação, mas presta total solidariedade às famílias atingidas e repudia a criminalização dos movimentos sociais e da luta por moradia no Brasil.O direito constitucional à moradia é uma luta que abraça várias outras lutas por justiça social.

Posted by Mariana Conti on Saturday, May 19, 2018