A reportagem do G1 entrevistou uma funcionária que falou sobre a falta de profissionais de atendimento, enfermagem e medicina (há apenas um médico para 18 mil pessoas), falta de medicamentos e insumos.

A prefeitura tentou alegar que há quatro médicos que atendem na unidade. E aqui perguntamos, se a população reclama de atendimento e se a funcionária diz que há apenas um médico, onde estão os demais?

Veja mais no G1.