Esse ano o foco da campanha da ONU são as especificidades de mulheres e meninas com autismo. A campanha chama a atenção para o fato de que meninas e mulheres com deficiência estão mais sujeitas a sofrer violência física, sexual, psicológica e financeira. Nesse caso, o estigma e o preconceito em relação o autismo se associam às desigualdades de gênero. Muito importante a iniciativa de discutir questões que geralmente são silenciadas!

Veja reportagem da Agência Brasil.