Ramon Luciano Silva e Anésio Corat Júnior, ex-comissionado e ex-servidor da Prefeitura Municipal de Campinas, foram presos nessa manhã, na 2ª fase da Operação Ouro Verde. Eles são acusados de envolvimento no desvio de verba da saúde de Campinas. Ambos trabalhavam no Departamento de Prestação de Contas da Secretaria da Saúde.

Ora, se existia desvio de verba no contrato do Hospital Ouro Verde o que garante que não exista em outros contratos? Não é natural que com um orçamento que deve chegar a R$1,3 bilhões, a saúde de Campinas esteja o caos em que está. Falta de equipes, sondas, luvas, gazes, equipamentos danificados sem manutenção. É preciso fazer um pente fino nas contas da Prefeitura. É preciso abrir a CPI da Saúde já!