No estado de São paulo, o aumento no número de casos de estupro, se comparado com o primeiro semestre de 2017 foi de 15%, chegando a 6109 registros. Quase 72% dos registros se referem ao estupro de vulnerável, sendo que neste semestre o valor foi 23% maior que o mesmo período de 2017.

Em Campinas, observou-se um crescimento de aproximadamente 14% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Não podemos admitir que este tipo de violência continue acontecendo! Precisamos combater a cultura do estupro e qualquer tipo de prática machista. Além de exigir políticas de assistência às vítimas, é preciso que este debate chegue em todos os lugares, para que nunca mais isso aconteça!

Para responder preventivamente e combater todas as formas de violência contra as mulheres apresentei um Projeto de Lei que é fruto do acúmulo do primeiro ano na presidência da Comissão da Mulher na Câmara e da articulação em torno da instalação da Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar em Campinas que prevê uma rede integrada de atendimento somando esforços de todas as autoridades responsáveis pelo tema de forma cooperada.

Veja no correio.