Hoje, 21 de março, é o dia Internacional de Combate ao Racismo. Essa data se refere ao massacre da população Negra, em 1960, Joanesburgo, na África do Sul, que protestava contra a obrigação de portar um cartão que continha os locais onde era permitida sua circulação.

De acordo com dados do Atlas da Violência (2017), de cada 100 pessoas que sofrem homicídio no Brasil, 71 são negras. Outro dado é o aumento da taxa de mortes de mulheres negras, que aumentou 22% entre os anos de 2005 e 2015. No último ano, 65,3% das mulheres mortas, eram negras, onde visivelmente se nota a combinação da desigualdade de gênero e o racismo. (Mapa da Violência).

Um dia como hoje serve para que possamos dar visibilidade e denunciarmos essa realidade, mas serve também para compreender que essas denúncias não param por aqui. Por isso nosso mandato tem atuado com a proposição de projetos como o PL 15502/17, que institui o dia da luta contra o encarceramento da juventude negra, 20 de junho, no município de Campinas. A luta contra o racismo é diária. O tempo não pode apagar casos como o de Rafael Braga, preso arbitrariamente em junho de 2013, e casos como o de Marielle Franco, brutalmente assassinada porque denunciava a violência e o genocídio contra a população negra no RJ.

www.marianacontipsol.com.br

#DiaDeCombateAoRacismo #ContraOGenocídioDaPopulaçãoNegra #21deMarço #MarianaConti #PSOL #Campinas #Mariellepresente