Roberto Gimenes foi diretor clínico da unidade no período em que gestão era feita pela OS Vitale.

“Me pediram para colocar dentro do departamento de endoscopia, onde eu era também coordenador, além de diretor clínico do hospital […] Então, a irregularidade eventualmente porque o hospital, por ser público, não poderia ter comprado esses balões para colocar nesses pacientes. […] Primeira vez […]

Leia reportagem no G1.

#CPIdasaudejá
#desgovernoJonas
#contraaprivatizaçãodasaúde