Apesar das autoridades se recusarem a admitir o problema, a crise hídrica já afeta o conjunto da população. A partir de junho, a tarifa de energia vai aumentar devido ao baixo nível dos reservatórios das hidroelétricas. Além do problema da geração de energia, o próprio abastecimento de água em algumas regiões já está crítico. Infelizmente as lições da crise de 2014 e 2015 não foram aprendidas pelos governos. No Estado de São Paulo, os acionistas da Sabesp continuam direcionando a política hídrica por meio de incentivo aos maiores consumidores.

veja reportagem completa na folha.