Há exatamente um ano, a Polícia Militar executou uma reintegração de posse violenta na Ocupação Mandela , onde moravam cerca de 600 famílias no Jardim Capivari.

Mais uma vez, o lucro esteve acima da vida das pessoas. A propriedade de um terreno abandonado há 40 anos foi mais importante que o direito à moradia de cerca de 2000 pessoas, incluindo centenas de crianças, bebês, gestantes, idosos.

O prefeito Jonas tem lado nessa história: o lado da especulação imobiliária, o lado do desfecho violento, o lado do absurdo, o lado do indefensável. Até hoje Jonas não garantiu direito à moradia para essas famílias.

A luta continua!