Está na pauta da sessão de hoje PL que flexibiliza a ampliação do perímetro urbano de Campinas. Na prática, ele possibilita a ampliação do perímetro sob demanda, a partir de requisições dos proprietários. Esse o padrão de crescimento da cidade, o que levou à ampliação do perímetro em mais 1000% nos últimos 60 anos e levou a existência de inúmeros vazios urbanos. Um padrão que garante lucros para o mercado imobiliário, mas representa um custo maior para os habitantes. O custo de levar infraestrutura e serviços públicos para locais espraiados é socializado com o conjunto dos moradores por meio do orçamento público. Além de colocar em risco as áreas verdes da cidade, retirando a obrigatoriedade de reservas legais. Esta medida contraria as tendências do urbanismo contemporâneo, o diagnóstico e as recomendações técnicas que constam em estudo elaborado para a formulação do Plano Diretor. Além de tudo isso, o processo de tramitação foi extremamente atropelado. A Promotoria de Justiça pediu a retirada do projeto da pauta.