Por Mariana Conti

Como o Centro de Responsabilização do Autor de Violência ajudará a quebrar o ciclo da violência de gênero em Campinas?

A violência vitima muitas das nossas, deixando profundas marcas físicas e psicológicas, nos casos mais graves as agressões destroem histórias e tiram a vida de mulheres.

Em Campinas temos números inaceitáveis de violência doméstica, familiar e feminicídios, como frequentemente repercutimos aqui. A bem dizer, não há número aceitável que não seja zero para a violência de gênero.

Temos muito o que caminhar, e as notícias diárias, bem como as companheiras que nos procuram atrás de auxílio, nos lembram disso todos os dias. Contudo, juntas já andamos um bocado. Se hoje Campinas tem serviços e uma rede de assistência que oferece algum amparo às vítimas de violências de gênero é porque nós, mulheres, estamos enfrentando essa batalha juntas.

Recentemente conquistamos a abertura da delegacia da mulher 24 horas, a pressão das mulheres organizadas sobre os governos trouxe a efetivação do auxílio especializado não só durante o horário comercial. Também tivemos a conquista da Vara especializada em Violência Doméstica e Familiar, um equipamento fundamental para que o judiciário atenda de maneira especializada os casos de violência doméstica. Também são muito importantes os serviços e a rede de assistência que já operam na cidade a mais tempo. Cito esses exemplos para demonstrar como podemos pressionar e vencer, garantindo a ampliação das políticas públicas para combater a contra as mulheres.

Precisamos continuar avançando, e, para isso estamos propondo um esforço coletivo para trazer mais um serviço público para a cidade. Trata-se do centro de Responsabilização do Autor de Violência. Esse serviço, que opera em pouco mais de 40 municípios no Brasil, tem apresentado resultados muito positivos, pois incide para interromper o ciclo da violência. Entre os autores de violência de gênero há altos índices de reincidência, e é preciso propor políticas públicas para intervir sobre isso. O homem que agrediu sua companheira, se nada for feito, poderá repetir esse comportamento em seus futuros relacionamentos ou com outras mulheres de seu convívio.

O Centro de Responsabilização é um serviço que atua no combate à violência contra as mulheres em duas frentes: na responsabilização do agressor e na prevenção à reincidência. A frequência a esse serviço pode ser incorporada na pena dos condenados com base na Lei Maria da Penha. Conscientizar o homem que praticou a agressão sobre os efeitos e implicações de seus atos tem resultados práticos na redução da violência de gênero. Essas ações, de prevenção e responsabilização, estão previstas na implementação da Lei Maria da Penha.

Demos início a tentativa de trazer para Campinas o Centro de Responsabilização do Autor de Violência através da Comissão da Mulher da Câmara Municipal, da qual estou presidenta, agora precisamos que essa proposta ganhe cada vez mais apoio na cidade, articulando instituições e movimentos de mulheres. Você pode ajudar divulgando e debatendo essa proposta, também participando das reuniões da Comissão da Mulher, nos envie um whatsapp no 19 9 9496 9029 para receber conteúdo sobre o tema e partcipar das atividades.