Segundo informações divulgadas pela imprensa, ao menos dez cidades da região de Campinas são alvos da operação “Prato Feito” da Polícia Federal, Ministério Público Federal (MPF) e da Controladoria Geral da União (CGU). Os recursos desviados foram repassados por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e podem chegar a R$ 1,6 bilhão no total.

É um absurdo que a política esteja ocupada por corruptos capazes de roubar até merenda escolar: há indícios de envolvimento de 85 pessoas: 13 prefeitos, 4 ex-prefeitos, 1 vereador, 27 agentes públicos não eleitos e outras 40 pessoas ligadas à iniciativa privada.

No mês de março encaminhei requerimentos à Prefeitura cobrando informações acerca dos convênios de merenda do município e estamos averiguando as escassas informações apresentas.

Links:

Veja reportagem do G1

Veja reportagem do Correio.