Esse é o retrato da velha-nova política brasileira. Renan Calheiros apoiou todos, absolutamente todos, os presidentes da Nova República. Agora se aproxima do futuro governo Bolsonaro. Chama a atenção também a pauta que, segundo o jornal, causou boa impressão em Renan: a desvinculação de R$1,5 trilhão. O que significa a quebra da obrigatoriedade pela Constituição de destinação de verbas para saúde e educação. Essa é uma reivindicação do mercado e figuras do novo governo já se manifestaram favoráveis a ela. E, é claro, significa mais verba livre a ser negociada nos corredores corruptos do Congresso. As raposas se deleitam.

veja reportagem do estadão.