Segundo matéria do G1, as notificações de aborto legal em casos de mulheres que foram vítimas de estupro quadruplicaram no último ano no CAISM da Unicamp. De acordo com a médica Verônica Gomes Alencar, o aumento das notificações deve-se à procura pelo serviço por mulheres que residem fora da região metropolitana de Campinas e que esperam ser atendidas de forma segura no hospital.

Muito triste que estes casos tenham aumentado, pois isto mostra que a violência contra a mulher tem sido recorrente. Por outro lado, é muito importante que as mulheres tenham um centro de referência para que possam ser atendidas em condições seguras e de forma gratuita. Precisamos lutar todos os dias para que as mulheres não sejam mais vítimas de violência e que o Estado promova políticas públicas em prol das mulheres violentadas.

Veja reportagem do G1.