A Vereadora Mariana Conti (PSOL) apresentou na última semana um Projeto de Lei que trata da criação do Escola Sem Discriminação, um programa que visa formar professores, diretores se escolas e gestores da Secretaria Municipal de Educação pra atuar no enfrentamento à casos de violência e discriminação contra LGBTQIA+ nas escolas públicas de Campinas.

O programa aposta na qualificação de profissionais da educação para que possam combater a prática preconceituosa e violenta contra pessoas LGBTQIA+ de dentro das escolas, além de prever a possibilidade de parcerias com a Secretaria Estadual de Educação e a própria possibilidade de extensão para as outras redes de ensino no município.

“Nós não queremos que casos como o do menino que propôs um trabalho com sobre o tema LGBT na E.E. Aníbal de Freitas, ou mesmo o caso da professora Rafaella em Vitória – ES, se repitam em nossa cidade. E estes casos não são pontuais, são apenas alguns que vieram à público, mas sabemos que existem muito mais que não se tornaram públicos por intimidação, abafamento e ameaças. Esse projeto serve para garantir que pessoas LGBTQIA+ possam ver na escola um motivo de esperança na construção de um futuro melhor, com menos violência contra essas pessoas. Não podemos permitir que a escola seja parte desta estrutura LGBTQIA+fóbica, nem que nela se reproduzam discursos que violentam e disseminam o preconceito.” comenta a vereadora Mariana Conti.

Leia aqui o Projeto de Lei na íntegra:

http://sagl.campinas.sp.leg.br/sapl_documentos/materia/380056_texto_integral.pdf

Para conhecer mais inciativas do mandato, cadastre-se aqui:

aceito receber informes por whatsappnão aceito receber informes por whatsapp