Estamos haciendo historia!
A las calles!!

Encerrada votação no Senado Argentino que rejeitou o projeto de legalização do aborto indo na contramão das aspirações das ruas e da conquista arrancada do Congresso Argentino. Por outro lado, as mulheres argentinas, assim como no Brasil, estão fazendo a história. Ainda que não tenha sido aprovado hoje, será em breve e em toda latino-america. É essa a certeza que carrego ao ver a força das mulheres organizadas nas ruas, ao ver a qualidade do debate e uma conquista importantíssima – saímos da invisibilidade, estão a olho nu a morte de mulheres a cada minuto em razão da criminalização e da negação ao acesso amplo ao direito a saúde, ao planejamento familiar, aos direitos sexuais e reprodutivos. Não é mais possível negar que o aborto inseguro é um problema de saúde pública.
Acompanhamos os debates aqui na Argentina e até mesmo as posições que fizeram com que o projeto fosse rejeitado não escondem essa verdade e as propostas paliativas postas para mediar o debate desconsidera a dimensão do problema, como se as soluções pudessem ser adiadas. Mas como não cabe adiamentos, como são questões urgentes muitas serão as próximas batalhas, nas ruas, em todos os espaços! Seguimos com exemplo de luta, de mobilização de nossas hermanas pela vida das mulheres, por nenhuma a menos.

Acabo de chegar ao Aeroporto e sigo para a próxima agenda em Campinas: reunião da Comissão da Mulher para debater o atendimento especializado da Defensoria Pública junto a nossa recém conquistada Vara Especializada de Combate a Violência Contra a Mulher.