As universidades públicas brasileiras e, dentro delas, as Universidades Estaduais Paulistas, estão em apuros, sofrendo dos mais diversos ataques a sua própria existência enquanto espaços autônomos de ensino, pesquisa e extensão. As recentes notícias de cortes pela CAPES das bolsas para o ano de 2019 é exemplificativo do plano dos governos das diversas esferas de desmontar a produção científica nacional.

Na USP como na Unicamp esse plano de sucateamento é expresso pelos diversos cortes orçamentários, no congelamento das contratações e no arrocho salarial e nas diversas formas de precarização do trabalho e da educação.

Participo agora deste importante debate em defesa da Universidade Pública com a querida Sâmia Bonfim, companheira de partido e da bancada feminista do PSOL, vereadora na cidade de São Paulo, servidora da USP. Fomos estudantes e somos servidoras das Universidades Estaduais Paulistas, Sâmia na USP e eu na Unicamp e acreditamos na construção de um projeto global e estratégico de transformação da sociedade que tem no ensino, na pesquisa e na extensão seu carro chefe.

Além disto, como vereadoras enfrentamos muitas batalhas conjuntamente, hoje estamos partilhando espaços de debate sobre a realidade e os problemas brasileiros e caminhos de superação deste estado de barbárie que temos vivido. Neste momento partilhamos também um novo desafio, ocupar a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal com muita ousadia e vontade de mudar a política!