A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos é uma das mais antigas e importantes empresas brasileiras. No entanto, hoje, há um claro sucateamento de sua estrutura e precarização das condições de trabalho dos seus funcionários. Segundo o que foi noticiado, há a necessidade de reposição das vagas perdidas nos últimos anos, mas o movimento segue na direção contrária. Segundo o vice-presidente da empresa, Cristiano Barata, há a intenção de se abrir um Plano de Demissão Incentivada. Assim, se há carência de funcionários e a direção da empresa pretende enxugar o quadro funcional, certamente não existe empenho para melhorá-la e aperfeiçoá-la, uma vez que, no Brasil existem muitas áreas não atendidas por este tipo de serviço. Este tipo de prática já foi realizada outras vezes. Desmonta, desvaloriza e vende a um preço módico. Não podemos deixar que privatizem os Correios!

Veja reportagem.