Estado de São Paulo apresentou uma piora nos índices que medem a qualidade da escola pública. Segundo os dados publicados pelo IDEB de 2017, São Paulo perdeu a liderança de qualidade de ensino no país em todas as etapas da educação básica.

Em um estado onde não há valorização de seus professores, onde há superlotação das salas de aula, falta de investimentos em infraestrutura das escolas, espera-se que não seja uma referência na educação brasileira. Enquanto os professores do estado tiverem que fazer bico para complementar sua renda, não teremos uma educação de qualidade!

veja reportagem da revista Fórum.