“Trata-se de uma lógica (colonial e racista) de que a mulher negra deve estar duas ou três vezes mais preparada para enfrentar a sociedade. O racismo é muito maior do que um insulto ou uma ofensa momentânea. É um sistema que opera de muitas formas, inclusive, de maneira institucional.”

veja reportagem na Agência Patrícia Galvão.