A cada dia, a sua agonia, Jonas Donizette?

O Projeto de Lei intitulado Escola “Sem” Partido é uma afronta à legislação de proteção às mulheres, contraria dispositivos da Lei Maria da Penha e ainda assim o prefeito Jonas Donizette não apenas faz escárnio público com assunto como também orientou a sua base na Câmara de Campinas para aprovar a constitucionalidade e a tramitação em urgência do Projeto que teve sua primeira votação na última segunda feira, no afogadilho, sem o mínimo de debate com a população.

***
O ano na cidade de Campinas iniciou com três casos de feminicidio, um que atingiu repercussão internacional e outros dois esquecidos e invisibilizados pela condição de vida periférica de suas vítimas. Toda semana recebemos mais e mais notícias de feminicídios em Campinas e região. Dentre os muitos, um deles, de uma servidora em seu local e horário de trabalho, outro, no dia da primeira votação deste projeto de incentivo à violência de gênero e de negação da Lei Maria da Penha.

Estes casos de feminicídios e todas as demais formas de violência as quais as mulheres estão cotidianamente submetidas é que deveriam agoniar o prefeito de uma cidade que apresenta os índices de violência contra a mulher que temos em Campinas.