A Região Metropolitana de Campinas tem quase 250 mil desempregados.
Segundo reportagem do Correio Popular “É como se todas as pessoas com mais de 14 anos das cidades de Indaiatuba, Paulínia e Artur Nogueira, juntas, estivessem fora do mercado de trabalho”. Em Campinas são mais de 93 mil desempregados. A maior parte dos cortes dos empregos ocorreram na setor industrial. Com isso, a maior parte das pessoas acabam recorrendo ao setor informal, os chamados bicos.

A promessa de que a reforma trabalhista recuperaria os empregos destruídos caiu por terra. Na verdade, boa parte dos empregos que foram criados são precários, temporários e de baixa remuneração.

Veja mais no Correio.