Sim, existe demanda para os serviços de combate à violência!

Sempre alertamos para o fenômeno da subnotificação dos casos de violência doméstica. Isto é, muitos casos de violência não se tornam uma denúncia ou são recebidos em qualquer órgão do serviço público. Por isso, a justificativa dos governos de que “não há demanda” é pura negligência.

Fato é que a cada dia mais e mais mulheres em situação de violência estão sendo encorajadas a procurar ajuda. O crescente número de medidas protetivas solicitadas à justiça em Campinas é um exemplo disso. Se a rede de atendimento for mais eficaz certamente essa demanda reprimida deve vir à tona, um passo necessário para combater o silêncio que ainda esconde a violência íntima.